Menu
sábado, 20 de outubro de 2018
Polícia

Comerciante prende ladrão e fica revoltado ao vê-lo sendo liberado

28 Jul 2007 - 01h36Por Redação São Carlos Agora
O comerciante M.R..Z, 30, ficou indignado na noite de quinta-feira (26) no Plantão Policial de São Carlos. Ele surpreendeu um ladrão tentando furtar um rádio do seu estabelecimento. O motivo da indignação do comerciante foi o fato do marginal ter liberado juntamente com ele do Plantão. O ladrão que já possuía mais de 10 passagens pela Polícia estava armado de faca e conseguiu ferir o comerciante depois que eles entraram em luta corporal. “Estou perplexo e revoltado. Perdi tempo e estou abismado desse cara ir embora junto com a gente”, declarou o comerciante. No final apenas um termo circunstanciado de ameaça e lesão corporal foi registrado pelo delegado plantonista e não um flagrante de furto, como todos esperavam.A ocorrência aconteceu por volta das 19h25. Segundo informações obtidas junto ao comerciante, ele estava em seu sacolão, localizado na avenida José Pereira Lopes, Botafogo, quando visualizou J.C.S.,41, observando as prateleiras do local. Desconfiado, M.R.Z., notou que J.C.S., pegou o rádio portátil AM-FM que estava exposto para a venda. O comerciante então esperou o bandido sair da loja e depois foi atrás e após alguns metros ele acusou  J.C.S. de ter furtado o rádio e quis dete-lo, momento em que o bandido sacou uma faca de cozinha e partiu para cima do comerciante que não se intimidou, inclusive conseguindo desarma-lo e recuperar o seu rádio. O comerciante segurou o ladrão até a chegada da Polícia Militar. Na luta ele teve o braço cortado. No local estiveram os policiais Caetano e Bortolozzo. Eles ratificaram a voz de prisão ao acusado e depois conduziram o mesmo até o Plantão Policial. Lá, J.C.S., negou que havia praticado o furto e declarou apenas que iria comprar o produto e que era uma pessoa idônea, inocente e que nunca havia roubado e que as passagens pela policia por furto e roubo eram todas forjadas. Foi constado ainda que ele estava de sursis. O delegado José Fernando Garcia ouviu a vítima e testemunhas e deliberou pelo registro de um termo circunstancia (TC) de ameaça e lesão corporal. Os policiais militares, vítimas e testemunhas não concordaram com a decisão do delegado e protestaram. Mesmo assim a decisão foi mantida. Após o término da elaboração do TC, o acusado foi liberado.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias