Menu
quarta, 25 de abril de 2018
Polícia

Assaltantes são presos após torturarem e roubarem casal de idosos

07 Ago 2008 - 11h31Por Redação São Carlos Agora

Em uma ação rápida, policiais militares conseguiram prender dois assaltantes, que invadiram uma chácara às margens da rodovia Washington Luiz (SP-310). O aposentado, Ernesto Tortorelli, 65, ainda entrou em luta corporal com um dos assaltantes. Um dos bandidos, menor de idade insistia em querer matar o aposentado, para que ele entregasse as armas e o dinheiro existentes na residência. A sua esposa, a dona de casa O.B.T., 65, aposentada por invalidez, teve que ser socorrida até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da avenida, pois estava passando mal, devido as barbaridades provocadas pela dupla de assaltantes.
Segundo apurado, por volta das 16h30 desta quarta-feira (06) a aposentada O.B.T., havia terminado de arrumar a cozinha e se deitou no sofá de sua casa, localizada na chácara Campestre, localizada na rua Assunta Pulcci Medeiros, lote 18, às margens do KM 222 da SP-310, rodovia Washington Luiz. Ela contou ainda, que acabou dormindo, momento em que os assaltantes invadiram a residência e um deles apontou a arma em direção a sua cabeça. Assustada ela gritou e teve a boca tampada pelos bandidos, mas mesmo assim o seu esposo, o aposentado Ernesto Tortorelli, que estava nos fundos da casa ouviu o grito e foi até a moradia. Ao adentrar na porta da cozinha, ele foi rendido por um dos marginais, o qual colocou uma arma em seu peito e disse que se tratava de um assalto. No intuito de defender a sua família e o seu patrimônio, o aposentado entrou em luta corporal com o ladrão e após se soltar, correu até uma chácara vizinha para pedir ajuda, porém no meio do caminho foi agarrado pelos assaltantes, que colocaram a arma em sua cabeça, dizendo que se ele reagisse o matariam ali mesmo. De volta ao interior da residência, Tortorelli encontrou a mulher passando mal, pois sofre de problemas de pressão. Ela pediu para que pegassem o remédio, porém os assaltantes se negaram a tal ato e gritavam que somente queriam o dinheiro, caso contrário matariam os dois. Logo após, o casal teve as mãos e os pés amarrados, sendo que no caso de Ernesto, um dos ladrões ainda prender parte da corda que o prendia em seu pescoço, pois se tentasse reagir se enforcaria.
Vendo o marido ser maltratado pela dupla de assaltantes, a esposa começou a passar mal e pedia um copo com água, mas também não era atendida.
Na seqüência da ação criminosa s dois marginais passaram a questionar o casal sobre jóias, dinheiro e armas que poderiam estar escondidos na casa, o que era negado pelo casal e com o revólver engatilhado e apontado para cabeça de Ernesto, um dos ladrões dizia que mataria ele se a mulher não apontasse onde estava os bens da família, foi quando Ernesto, disse que só teria uma espingarda calibre 28, e uma outra espingarda de pressão que seria de seu pai já falecido, bem como ele pediu para que os ladrões deixassem sua esposa em paz e levasse tudo que tivesse na casa. Após sofrer um assalto que durou quase duas horas, o casal foi arrastado para um banheiro e antes de trancá-los, um dos ladrões ainda de tanta insistência deu um copo de água á esposa do aposentado que também sofre de fobia e posteriormente os trancaram naquele local e roubaram: a cartucheira marca Full Choke, calibre 20, uma espingarda de pressão, uma TV Phillips de 29 polegadas que estava instalada na sala onde o crime começou, um DVD marca Teyk, um aparelho de som marca LG, um controle remoto do aparelho de som, dois celulares das marcas Sansung e Nokia, além de um cartela com 10 munições intactas para armas calibre 38, três cartões bancários dos bancos do Brasil e Nossa Caixa, as chaves de um Gol, da família, e R$ 62, 00 em dinheiro, cujo material foi colocado na carroceria da caminhonete Ford Pampa, 91, branca, placas CQT 9391 – São Carlos e posteriormente a dupla desapareceu tomando rumo ignorado.
Ouvindo o som de sua caminhonete deixando a chácara, Ernesto, aguardou alguns minutos e percebendo que os ladrões não mais regressariam com os dois pés consegui quebrar a porta do banheiro ao meio e após se desamarrar e libertar a esposa, correu para uma chácara vizinha, ligando 190 e informando aos policiais do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), informando sobre o crime e dando detalhes de sua caminhonete.
Com a comunicação do crime, os policiais do Copom, alertaram todas as viaturas da região de São Carlos sobre o roubo e o sargento Amarildo acompanhado do soldado Eliezer, que patrulhavam a região do conjunto CDHU, ao deixarem aquele bairro para tentar cercar o veículo no trevo de acesso á SP 215 – rodovia Professor Luiz Augusto de Oliveira na rotatória da rua José Augusto de Oliveira Salles vieram a se deparar com a caminhonete Ford Pampa, ainda com os dois marginais em seu interior, os quais percebendo a presença da viatura da Polícia Militar, imprimiram maior velocidade rumo a região da praça Itália, sendo perseguidos pela viatura com faróis e sirene ligadas, ordenavam para que parassem o veículo, quando percebendo que não havia ninguém naquela rua e já chegando nas proximidades da Praça Itália em Vila Isabel, o sargento Amarildo, realizou um único disparo que veio a acertar o pneu traseiro direito da caminhonete que seguiu e ao chegar no cruzamento da avenida Getúlio Vargas com a rua Castro Alves, foi cercada por uma viatura da Força Tática com o sargento Bernardes, soldados Batista e Gomes, além de outras viaturas. Imobilizados ainda no interior do veículo, os dois marginais foram retirados e identificados como sendo o desocupado Raul Alves Teixeira, 18, o “Zoio”, o qual confessou ser o proprietário do revólver Rossi, calibre 22, que estava sem munição. Também identificado um adolescente de 17 anos, disse que ele teria sido o primeiro a entrar na casa e era ele quem usava a arma, porém também disse que “Zóio”, pegou o revólver para conter o aposentado, assim que ele fugiu da casa.
Ainda na caminhonete os policiais encontraram todos os objetos e o dinheiro que foram roubados dos aposentados.
Uma viatura da Polícia Militar seguiu para a chácara Campestre, onde precisou socorrer a esposa de Ernesto ao Pronto Socorro Municipal (PSM), onde com pressão alta, foi medicada e ambos com apoio de familiares foram encaminhados ao Plantão da Polícia Civil, onde toda a ocorrência foi apresentada ao delegado Idineu Ferreira de Araújo, cuja autoridade ao ouvir o casal, ficou impressionado com a violência aplicada ao casal de idosos.
Averiguando os dois assaltantes, a autoridade policial e seus policiais apuraram que “Zóio”, não teria passagens pela polícia quando maior, porém na adolescência já teria ficado custodiado no Núcleo de Atendimento Integrado (NAI) pela pratica de atos infracionais de dois furtos. Já o adolescente de 17 anos, também teria passado uma vez pelo NAI, pela pratica de ato infracional de roubo.
Após todos os levantamentos, “Zóio”, foi autuado em flagrante pela prática de roubo qualificado e corrupção de menor e no início da madrugada desta quarta feira, foi encaminhado ao Centro de Triagem (CT) de São Carlos, onde aguardará transferência para o Centro de Detenção Provisória de Itirapina. Quanto ao adolescente, o delegado solicitou junto à vara da Infância e Juventude a sua custódia e também seria ele encaminhado ao NAI, para medidas sócio-educativas.
Somente após passar por perícia, foi que o casal teve sua caminhonete com todos bens devolvidos e regressou á sua moradia, ainda aterrorizados e revoltados.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias