Menu
domingo, 17 de junho de 2018
Cidade

Virada Científica no ICMC tem 24h dedicadas à ciência

Atividades gratuitas abordaram temas como matemática, robótica, inteligência artificial e desenvolvimento de games

21 Out 2015 - 12h13Por Denise Casatti
Seminário de Coisas Legais foi uma das atrações da Virada Científica no ICMC. Foto: Divulgação - Seminário de Coisas Legais foi uma das atrações da Virada Científica no ICMC. Foto: Divulgação -

É sábado, 17 de outubro, 14h30. Rosecler Goulart Pereira está esperando o filme Ex-machina começar, sentada ao lado de seu marido em uma das poltronas do auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Esta é a segunda atividade da Virada Científica da USP de que ela participará, logo depois de assistir a um Seminário de Coisas Legais.

 "Os truques apresentados no Seminário mexem com a memória da gente, fazem a gente pensar. As escolas precisam fazer mais isso: nos estimular a pensar e inovar", diz a pedagoga, que mora em Tangará da Serra, no Mato Grosso. Ela está em São Carlos visitando o filho, que é aluno do curso de Matemática Aplicada e Computação Científica do ICMC e a convidou para participar do evento.

No Seminário, o professor Leandro Aurichi falou sobre Figuras Estranhas e usou cartas para apresentar algumas curiosidades matemáticas. "A matemática comprova que tudo o que imaginamos é possível fazer. Não importa o tempo de pesquisa que vai levar. Isso é um incentivo a novas descobertas em todas as áreas do conhecimento", afirma Rosecler. Para ela, por ser realizado de forma dinâmica e divertida, o Seminário de Coisas Legais também é uma forma de incentivar os estudantes a seguirem a área acadêmica. "A USP está de parabéns por sempre incentivar os alunos a serem pesquisadores por meio dessas atividades", finaliza.

Rosecler e o marido acompanharam o debate após o filme Ex-machina. Foto: DivulgaçãoDepois de assistir ao filme Ex-machina, Rosecler acompanhou o debate coordenado pelo professor Fernando Osório. "Como Universidade, temos o papel de desmistificar os conceitos que aparecem no filme. Se levarmos em conta as pesquisas atuais na área de Inteligência Artificial, estamos muito longe de conseguir desenvolver uma máquina que tenha consciência, tal como apresentado nessa obra de ficção científica", disse Osório.

"É muito interessante assistir ao filme e, depois, ter a oportunidade de conversar com um professor que atua nessa área. Se eu estivesse em casa, ficaria apenas com a minha percepção sobre o filme", contou David Pereira, que estuda biologia na Universidade Federal do Triângulo Mineiro. "É uma chance para enxergarmos o lado científico do filme. Quais expectativas de fato podemos ter em relação à Inteligência Artificial? Até onde a ciência já chegou?", disse o engenheiro civil Gustavo Rocha.

David e Gustavo aprovaram a Virada Científica. Foto: DivulgaçãoAlém de Ex-machina, o ICMC também exibiu o filme Dimensions durante a Virada Científica da USP. Dessa vez, o debate após a sessão de cinema foi coordenado pelo professor Francisco Rodrigues. Além disso, o laboratório 1-004 ficou à disposição do público que desejasse experimentar como é desenvolver jogos. A atividade foi coordenada pelo grupo Fellowship of the Game e fez parte de uma iniciativa mundial chamada Hora do Código.

A Vira Científica da USP contou com mais de 300 atividades gratuitas realizadas nos diversos campi da Universidade em todo o Estado de São Paulo, marcando a participação da USP na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. "Foi uma oportunidade muito importante de abrirmos as portas da Universidade para o público com esse viés científico. Espero que o evento se torne parte do calendário anual de atividades da Universidade e que conte, cada vez mais, com a presença da população", conclui Osório. (Assessoria de Comunicação do ICMC/USP)

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias