Qua, 17 de Janeiro de 2018
Tamanho da Letra: mais menos
12/01/2018 - 13h19   |   Atualizado em 12/01/2018 - 13h21
Marcos Escrivani

Zagueiro Carlão é o Zé Roberto da Águia na A3

Aos 38 anos jogador garante que é ‘fominha’ e não teme maratona de jogos no Campeonato Paulista

Três jogos por semana? Idade avançada? Vovô do São Carlos? O zagueiro Carlão não teme nada disso. Provável capitão da Águia no Campeonato Paulista da Série A3, o zagueiro garante que tem um apetite sobrenatural pela bola e admite ser fominha quando o assunto é um bom jogo de futebol. Bem fisicamente e levando em conta a idade, ele é considerado o Zé Roberto da Águia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aos 38 anos de idade, Carlão é um dos jogadores de confiança do técnico Edson Vieira e garante que está em forma para encarar a maratona de jogos que promete ser o campeonato deste ano que está resumido a apenas três meses devido a Copa do Mundo da Rússia.

"O São Carlos contratou um fisiologista que será responsável pelos exames CK, que aponta o desgaste físico. Mas sou fominha e sempre quero jogar. Acredito que cada atleta é um médico em potencial para analisar a condição física e sentir se pode ou não jogar", resumiu.

Na fase de preparação para a estreia que acontece no próximo dia 17, quarta-feira, às 19h30 no estádio municipal Professor Luís Augusto de Oliveira (Luisão) contra o Monte Azul, Carlão garante que já está pronto e vai mais além. "Estou apto a defender o São Carlos. Sempre treinei em alto rendimento e minha disposição é igual aos atletas mais jovens", disse, salientando que nos últimos dois anos suas atividades em alto rendimento tiveram avaliações satisfatórias.

"Em 2016 defendi o Flamengo de Guarulhos e aqui no Luisão marquei o gol da vitória da equipe em cima do São Carlos. Neste ano fui considerado o melhor zagueiro da A3. Em 2017, pela Portuguesa Santista também joguei aqui e tive uma boa atuação. Enfim, os últimos dois anos foram ótimos. Acredito sinceramente que em 2017 poderei treinar e atuar em alta intensidade pelo São Carlos", garantiu.

APOSENTADORIA?

Carlão tem ciência que tudo tem seu início/meio/fim. Ele admite que fará uma autoavaliação no final da temporada e caso sinta que chegou o momento, encerrará as atividades.

"Sei que o fim está próximo, mas vou fazer de tudo para prolongá-lo o máximo possível. Mas quando chegar a aposentadoria, caso tenha oportunidade, quero me manter no futebol, nos bastidores ou até mesmo como auxiliar. O futebol está no meu sangue.

ACESSO?

Especificamente sobre o São Carlos, Carlão mostra-se otimista em 2018. Está em um grupo onde há atletas experientes e conhecedores da divisão que são comandados por um técnico que possui no currículo diversos acessos.

"O Edson Vieira não veio à toa para São Carlos. Temos um grupo limitado de atletas, mas todos de qualidade e conhecedores da divisão. Os atletas são compromissados e mesmo com esta maratona de jogos (três partidas por semana), bastam que se cuidem. Vamos surpreender", garantiu.

Tranquilo, o zagueirão da Águia disse que a meta inicial da equipe é lutar para ficar entre os oito primeiros na primeira fase. "A gente sabe o perigo do descenso (os seus últimos serão rebaixados para a Série B), mas estamos focados no acesso a Série A2. Por isso nosso pensamento inicial é a classificação para a segunda fase, para depois pensamos no mata-mata", finalizou. 

comments powered by Disqus