Menu
quarta, 25 de abril de 2018
Esportes

Mulher é espancada por 20 pessoas e morre na frente do marido e do afilhado

26 Fev 2008 - 11h49Por Redação São Carlos Agora
0 - 0 -
Marcio David/São Carlos Agora/Arquivo
Rua Giovani Vassolo, onde ocorreu o bárbaro crime.
Um crime brutal tirou a vida de uma mulher de 32 anos na noite desta segunda-feira (25). Ela foi espancada por aproximadamente 20 pessoas no Monte Carlo, zona sul,  próximo ao orfanato. O marido e o afilhado de 1 ano presenciaram o linchamento. A mulher foi golpeada por pedaços de pau, facas, pedras e facões. Ela sofreu ferimentos graves generalizados pelo corpo e chegou a ser socorrida pelo próprio marido até a Santa Casa, mas morreu enquanto era atendida pela equipe médica. O carro da família, um Palio teve o pára-brisa quebrado, portas amassadas e outros danos provocados pelos agressores. A Polícia Militar foi acionada e prendeu no início da madrugada um jovem de 18 anos que foi autuado em flagrante por envolvimento no crime.
A quarta morte violenta ocorrida na cidade aconteceu por volta das 19h30. Segundo apurado, Lucinere da Rocha, 32, deixou sua residência no Antenor Garcia em companhia do marido, o pedreiro José Wilson da Silva, 29, da filha de 4 anos e do afilhado de 1 ano em direção a rua Giovani Vassolo, 20, onde mora o irmão de Silva. Lucinere iria deixar o afilhado nesta casa. Quando parou o seu Fiat Pálio, bege, placas de São Carlos defronte a residência do irmão, Silva desceu do veículo e foi cercado por alguns homens que o imobilizaram para que ele não tivesse nenhuma reação enquanto o restante do grupo agredia sua esposa. Aproximadamente vinte pessoas foram em direção de Lucinere, e armados de facas, facões, pedras e pedaços de pau passaram agredi-la covardemente. A filha do casal de 4 anos saiu correndo e o garoto de 1 ano permaneceu no interior do carro. Após alguns minutos, Silva conseguiu se livrar e foi em direção ao carro e encontrou a mulher agonizando no banco traseiro. Neste momento os agressores começaram a dar pauladas no Palio, quebrando os vidros e a chutes e pontapés, amassaram a lataria. Silva conseguiu ligar o carro e foi até a Santa Casa, onde desesperado pediu socorrido aos médicos e enfermeiros que prestaram os primeiros atendimentos a Lucinere, porém ela não suportou a gravidade dos ferimentos e faleceu.
A Polícia Militar foi chamada e encontrou dentro do veiculo uma faca toda suja de sangue. Ao tomar ciência dos fatos os policiais da 1º Companhia de São Carlos iniciaram uma operação para tentar prender os autores das agressões e receberam a informação que um dos envolvidos seria um jovem de 18 anos conhecido como “Fiote”, morador na rua Giovani Vassolo. Equipes da PM foram até a residência e acabaram localizando Helton Ricardo de Lara. Ele possuía na mão um ferimento grave, provavelmente provocado por uma lâmina. Questionado sobre a sua participação no crime, o mesmo negou que tenha agredido a mulher, porém declarou que acompanhou a ação e apenas tinha sentido que sua mão havia sido ferida, porém não soube informar por quem. A conversa não convenceu os policiais que o conduziram até o Plantão Policial, onde foi reconhecido e autuado por homicídio doloso. As causas que motivaram as agressões ainda não foram apuradas. O corpo de Lucinere será enterrado hoje, às 13h30 em São Carlos. A mulher tinha passagens pela Polícia por furto e porte de entorpecente. O caso será investigado pelos policiais do 2º Distrito Policial.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias