Menu
segunda, 18 de fevereiro de 2019
Visitação gratuita

Biblioteca Comunitária da UFSCar apresenta exposições de pinturas e desenhos

06 Fev 2019 - 14h02Por Redação
Biblioteca Comunitária da UFSCar apresenta exposições de pinturas e desenhos - Crédito: Adriana Arruda/CCS-UFSCar Crédito: Adriana Arruda/CCS-UFSCar

Neste mês de fevereiro, a Biblioteca Comunitária (BCo) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) apresenta duas exposições ao público: "Do real ao irreal: o olhar no mundo dos sonhos" e "Aquarelarte". A primeira é composta por telas feitas por Alexandre Villar Martins, músico, pintor e escritor, falecido em 2017 aos 40 anos e diagnosticado com esquizofrenia desde os 15. A mostra - em forma de homenagem dos familiares ao artista - reúne suas fantasias, sonhos e impressões mentais. "O intuito desta exposição, além de tornar pública a arte do Alexandre, é sensibilizar as pessoas sobre a esquizofrenia, doença que ainda é um tabu no Brasil. Nosso objetivo é demonstrar o quanto é necessário entender e amar essas pessoas, que interpretam a vida de uma maneira muito particular", afirma Patricia Villar Martins, irmã de Alexandre e tecnóloga da UFSCar.
Segundo Mayra Calligaris, que foi professora de pintura de Alexandre, suas obras representam as exigências de sua sensibilidade. "Ele quis romper com padrões como um artista da arte moderna, misturando o Expressionismo, o Fauvismo - um dos estilos dentro da arte moderna - e o Surrealismo. Ele traz um trabalho marcante, com a presença visual das emoções", relata Calligaris. As telas podem ser vistas no saguão principal da BCo, localizada na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar.
Já a exposição "Aquarelarte" exibe 29 quadros em aquarela feitos pelo desenhista Pietro Luciano, aluno do curso de Bacharelado em Tradução e Interpretação em Libras/Língua Portuguesa (TILSP) da UFSCar. Os desenhos retratam formas, animais, objetos e pessoas e têm o objetivo de estimular a interação dos visitantes com eles. Nesse sentido, o artista disponibilizou um caderno com folhas em branco para que aqueles que se sentirem estimulados poderem colaborar com novos desenhos. "Busco trazer a ideia de sair da caixinha; em vez de pensarmos 'não sei desenhar', 'não sou bom nisso' ou 'esse quadro é lindo, nunca vou fazer igual', deixo o público à vontade para criar sem se limitar ao saber, mas focando no sentir", explica. A exposição está disponível no Piso 2 da Biblioteca.
As duas mostras são gratuitas e estão abertas à visitação até o dia 28 de fevereiro, no horário especial de férias da BCo - de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e aos sábados, entre 8 e 14 horas.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias