Menu
sábado, 17 de novembro de 2018
Direito Sistêmico

O Atendimento Humanizado como forma de Resolução de Conflitos no Direito de Família

09 Nov 2018 - 06h59Por (*) Joner Nery
O Atendimento Humanizado como forma de Resolução de Conflitos no Direito de Família -

O filósofo alemão Bert Hellinger, responsável pelas “Constelações Familiares” em seu livro “Histórias de Sucesso na Empresa e no Trabalho, fls.15/16” assim descreve a palavra profissão: “Profissão” significa professar algo que nos toma a seu serviço para algo. Propõe-nos as exigências correspondentes que devemos cumprir para exercê-la. A profissão se escolhe. Somos chamados para ela ou por ela, geralmente de maneira especial. Por exemplo, depois de uma escolha. E continua explicando: Uma observação é - e isto tem a maior importância para nosso trabalho e nossa empresa - quem nega a sua mãe a colaboração no sucesso de sua empresa, nega também a si mesmo o sucesso em sua empresa e em sua profissão.” E sobre isso que reside muitas vezes o ajuizamento de uma ação judicial em face de um genitor, essa ação pode ao invés de aproxima-los, distancia-los, e com isso romper laços significativos para o futuro dessa criança, pois quem não deseja a felicidade e o sucesso dos filhos, não é mesmo?

Claro, que quando um direito é violado somente por meio da Justiça ele pode ser refeito, mas de forma mais profunda, sabemos que muitas vezes uma ação de alimentos daqui um tempo torna-se uma ação de execução dos mesmos alimentos, e pode até terminar em prisão de um dos genitores, e como ficam os sentimentos dos filhos com toda essa situação? Como ele sentirá isso quando for adulto e entender as consequências desses atos?

Coloco aqui mais uma frase de Bertt Hellinger do mesmo livro adrede mencionado: Onde começa, então, o sucesso em nossa profissão e em nossa empresa? Com nossa mãe”. E entra o questionamento, o mesmo filho que ajuíza uma ação ou tem um conflito com a mãe como encontrará o sucesso? Como profissionais da área do Direito como podemos auxiliar as partes nesse processo? Por meio da visão sistêmico-jurídica do conflito, com um atendimento mais humanizado que visa levar as partes a um entendimento maior do que o conflito representa, possamos sim colaborar com nossa atuação em prol da cultura de paz, e mesmo assim, estaremos desempenhando nosso papel de auxiliares da Justiça e recebendo de acordo com a Tabela de Honorários da OAB de cada Estado, mas claro, isso é uma opção uma forma alternativa de resolução de conflitos, as partes e os profissionais envolvidos necessitam estarem abertos, pois caso contrário de nada adiantará.

Dessa forma, os ensinamentos de Bert Hellinger introduzidos no Direito contribuem muito na área de família, e que somente foram possíveis por meio do precursor Dr. Sami Storch - Juiz de Direito, pois dizem respeito aos sistemas familiares e suas questões, que por algumas vezes tornam-se jurídicas, e que precisam ser acolhidas, vistas, tratadas com um novo olhar, e que através do atendimento humanizado, com a introdução de novas ferramentas, as partes e o próprio profissional são envolvidos e sentem esse movimento em conjunto, fazendo parte de soluções mais profundas para ambos os envolvidos.

(*) A autora é Advogada Sistêmica, inscrita na OAB/SP 225.058 e Presidente das Comissões de Direito Sistêmico e da OAB Concilia da 30ª Subseção de São Carlos.

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias