Menu
domingo, 23 de setembro de 2018
Palavra não cumprida

Suzantur volta atrás e demite funcionários contratados durante intervenção

Em coletiva, Claudinei Brogliato chegou a afirmar que faltava motoristas e novos profissionais seriam admitidos.

13 Mar 2018 - 15h27Por Redação
Suzantur volta atrás e demite funcionários contratados durante intervenção -

Uma nova polêmica atinge a empresa de ônibus Suzantur, que retomou a responsabilidade pelo transporte coletivo em São Carlos, após a Prefeitura Municipal deixar a intervenção na empresa no último dia 7.

Na tarde desta terça-feira, 13, o São Carlos Agora obteve a informação que nos últimos dois dias pelo menos 40 motoristas teriam sido demitidos. Todos eles contratados pela Prefeitura Municipal durante a intervenção.

Tal atitude da empresa vai na contramão das declarações dadas pelo proprietário da Suzantur, Claudinei Brogliato, na semana passada, durante coletiva de imprensa no auditório da Prefeitura Municipal. Na oportunidade, ao lado do secretário de Transportes e Trânsito, Coca Ferraz. Segundo ele, a Suzantur manteria todos os motoristas contratados durante a intervenção e seria necessário a contratação de novos profissionais, uma vez que, na época havia 380 funcionários e o ideal seria algo em torno de 450.

APUNHALADO PELAS COSTAS

O São Carlos Agora conseguiu contato com um motorista demitido. Temendo represálias, ele pediu anonimato. Inicialmente disse que trabalhou na Suzantur de 29 de janeiro a 12 de março. “Foram 40 dias de dificuldades. Particularmente não fiz nada de errado. Sei que ontem (segunda, 12) fui chamado no RH da empresa e tomei conhecimento do meu desligamento”.

Indagado, o motorista disse ainda que todos os motoristas que saíram da Suzantur no momento em que a Prefeitura assumiu como interventora, foram readmitidos. “80% Voltaram. A Prefeitura pagou a rescisão naquela época e agora estão de volta e assumiram as linhas. Eu e outros motoristas foram colocados na reserva e estamos sendo demitidos. Ontem (segunda) foram 25 e hoje (terça) pela manhã, mais 15”, contou.

Chateado com a atual situação, o motorista afirmou que se sente enganado e que teria sido apunhalado pelas costas. “Sinceramente me sinto enganado. Trabalhei durante 8 anos e meio na Athenas e nunca faltei, não me envolvi em acidentes. Estava desempregado e fui contratado pela Prefeitura para ser motorista durante a intervenção com a promessa que iria continuar a ter trabalho para sustentar minha família. Trabalhei corretamente nestes 40 dias, ensinei linhas para outros motoristas e fui apunhalado pelas costas”, finalizou.

OUTRO LADO

Em nota, a assessoria de imprensa da Suzantur se limitou a dizer que estão sendo feitos ajustes operacionais no quadro de funcionários da Suzantur São Carlos, visando uma maior qualificação de seus colaboradores e a consequente melhoria dos serviços oferecidos pela empresa.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias