Menu
segunda, 10 de dezembro de 2018
Cidade

Novo encontro da cidadania debate moradores em situação de rua

13 Mar 2014 - 20h23
0 - 0 -
Uma nova reunião foi realizada na manhã desta quinta-feira (13), no Paço Municipal, entre a secretária de Cidadania e Assistência Social, Wiviane Tiberti, e representantes das secretarias de Saúde, Emprego e Renda e Esportes, com o objetivo de debater um plano de ação a ser desenvolvido em prol das pessoas em situação de rua.  Neste terceiro encontro foi ministrada uma palestra com a Assistente Social e consultora da Recapp Consultoria e Assessoria em Políticas Públicas, Rosa Federici.
Também estiveram presentes a primeira dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade “Amai-Vos”,  Alice Altomani, o vereador Rodson Magno, que representou o presidente da Câmara Municipal, Marquinho Amaral, e o secretário de Emprego e Renda, Hilário Apolinário. 
De acordo com a secretária Wiviane Tiberti, essas reuniões têm o objetivo  de criar um plano de ação total entre todos os serviços do município. “A primeira parte já definimos, que é a campanha solicitando que a população não dê esmolas e sim, encaminhe essas pessoas em situação de rua aos nossos equipamentos sociais. Através de banners, panfletos e outdoor, estaremos divulgando a campanha e informando sobre os locais de atendimento por toda a cidade. A Cidadania e as demais  secretarias e serviços, devem estar unidas para criar um fluxograma de trabalho para começar a definir um plano de trabalho, definindo prioridades, explicou Wiviane, que ainda reforçou: “Não podemos obrigar ninguém a freqüentar nossos  equipamentos. Nosso trabalho, através de profissionais específicos, é convencê-los sobre a possibilidade de uma vida melhor”, disse.
 Rosa Federici pontuou a questão da regionalização de uma política pública para a população em situação de rua, mas explicou também como São Carlos, através de suas secretarias e a de Cidadania e Assistência Social, podem colaborar nessa questão. “Não é possível acabar de vez com o problema, mas sim equacioná-lo, desde que envolva todas as políticas públicas. A sociedade, portanto, tem que entender que o morador de rua é um cidadão que precisa ser recuperado através do processo de inclusão social,” disse a profissional.
 Segundo ela, São Carlos já tem um Centro POP, responsável pelo atendimento a esses cidadãos. O que falta é a sociedade se conscientizar. “Com uma abordagem de rua, através da ajuda de psicólogos e terapeutas e dos serviços desenvolvidos no Centro, eles podem sim recuperar suas vidas e sair das ruas”, finalizou.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias