Sab, 19 de Agosto de 2017
Tamanho da Letra: mais menos
13/08/2017 - 04h36   |   Atualizado em 13/08/2017 - 18h05
Marcos Escrivani

Especial Dia dos Pais: Seis corações e seis motivos para viver para Miguel Frasson

O domingo, 13, promete ser um dia seis vezes especial para o professor universitário (Matemática - ICMC/USP), Miguel Vinícius Santini Frasson, de 39 anos. Casado com a professora e artesã Marília Juliana Rodrigues Vieira Frasson, 38 anos, ele integra a série de entrevistas das matérias especiais dedicada ao Dia dos Pais, comemora-se neste domingo.

O orgulhoso papai será muito comemorado pelos filhos João Pedro (12 anos), Bernardo (7), Camilo (6), Maria Emília (4), Cecília (3) e Elisa (1 aninho).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante o bate papo com a reportagem do São Carlos Agora, Miguel não escondia sua emoção. Afinal, pais seis vezes em um lar onde impera a união, o carinho e a cumplicidade entre pais e filhos.

Natural de Adamantina, rodou o mundo. Residiu na Holanda e em países europeus. No Brasil, morou um ano em Goiânia, mas fincou raízes em São Carlos.

"No exterior, minha esposa estava grávida do João Pedro e notamos que nos países onde fomos muitas famílias eram numerosas. Uma união linda, gente bonita e alegre. Eu e a Marília nos acostumamos com a ideia, mas não planejamos nada. Tudo aconteceu naturalmente", disse Miguel.

Mas a formação da família com seis filhos ocorreu de uma forma curiosa na sua opinião. "Após o nascimento do João Pedro, passaram-se cinco anos e nem pensávamos em ter outro filho. Quando minha esposa foi fazer um exame, ocorreu um problema com o equipamento. No mês seguinte ela foi fazer o mesmo procedimento e para nossa surpresa estava grávida novamente. Nos anos seguinte, as gestações que ocorreram foi sem planejar. O curioso é que para a sociedade, três filhos seria o ideal e a partir do quarto, uma loucura. Mas para nós é motivo de um imenso orgulho e felicidade', conta.

Tanto é que, mesmo com os momentos de crise econômica, Miguel sente uma satisfação enorme em poder criar seis filhos. "Há muita fraternidade entre a gente. Estou em paz de espírito. Meu prazer e satisfação são enormes. Tenho apoio de amigos e a felicidade é imensa. É um encantamento". Ele avisa: "De repente, os filhos não acabaram. Não pensamos em fechar a fábrica. Quem fecha é empresário falido", disse, em tom de brincadeira.

DIA DOS PAPAIS

Neste Dia dos Pais, Miguel garante que já tem seu presente multiplicado por seis e faz uma estimativa. "Espero que este domingo possa abraçar e dar carinho. Tenho o respeito dos meus filhos. Não há presente maior do que receber gestos de carinho e de amor. E multiplicado por seis", ponderou.

VALORES

Miguel sabe das responsabilidades que tem para com seus filhos. Igualmente multiplicada por seis. Por isso, sensato e mostrando coerência, afirmou o que pensa sobre o futuro de cada um e os valores que têm que passar.

"O bem mais precioso da família são exatamente os filhos. Depois só que vem a ajuda mútua dos esposos. E uma família numerosa é, mais que tudo, sinal da generosidade dos pais e sinal das bênçãos de Deus. Os filhos frequentemente a única coisa que fica de nós para a posteridade, são nosso legado. Nesse mundo de hoje, os valores estão invertidos, e os filhos, que são o bem mais importante, ficam, pelo contrário, como a fonte de gastos que arruinará a vida da família. É tudo o contrário. Vivemos tão bem quanto os demais, viajamos, passeamos, mas uma vida onde a generosidade aparece mais que nas demais famílias. Ser pai de uma família de seis filhos é ter uma vida de aventuras e sacrifícios, que acaba dando um prazer danado. Dá orgulho, a gente sente realmente prazer. Quanto aos valores, para além do usual (respeito, honestidade, etc), a generosidade, que os meninos sentem na pele e a vivenciam. Tudo tem que dividir entre todos, não há muitos espaços individuais. Passamos muito para eles também como esse mundo é passageiro (apesar de não terem idade para assimilar isso bem, mas terão), que tudo passa e acaba, principalmente os bens materiais, mas também a mamãe, o papai deles vão passar.  Espero que eles aprendam a ter a meta no que mais importa, que é o céu. Para isso terão que fazer o bem e evitar o mal, seguir os mandamentos.  Eis os valores, coisa um pouco fora de moda hoje em dia" finalizou Miguel.

comments powered by Disqus