Ter, 12 de Dezembro de 2017
Tamanho da Letra: mais menos
30/05/2017 - 09h48   |   Atualizado em 30/05/2017 - 09h50
Redação

Pós-doutorando de São Carlos vence prêmio destinado a jovens pesquisadores

O pós-doutorando do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP), Kassio Papi Silva Zanoni, ficou entre os quatro finalistas do prêmio Young Researcher Award (YRA 2017), realizado pela Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais (SBPMat), em parceria com a Sociedade Europeia de Pesquisa em Materiais (E-MRS).

Em 2009, Kassio graduou-se em química pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e, entre 2010 e 2016, desenvolveu o doutorado na USP, tendo realizado doutorado sanduíche na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, nos Estados Unidos, durante um ano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para o prêmio, Kassio submeteu o resumo de seu estudo sobre compostos emissores de luz de diferentes cores que apresentam potencial para serem usados em dispositivos OLED (Diodo Emissor de Luz Orgânico). Produzidos a partir de camadas de filmes finos, compostos por materiais orgânicos ou híbridos orgânico-inorgânicos, os OLED's podem ser aplicados em iluminação e telas flexíveis para aparelhos, como televisores e smartphones.

Esse estudo teve início no doutorado de Kassio, mas hoje é uma das vertentes de seu projeto de pós-doutorado desenvolvido no IFSC, através do Center for Research, Technology and Education in Vitreous Materials, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (CeRTEV/CEPID's/FAPESP). No âmbito de seu pós-doutorado, Kassio estudará também novas maneiras sustentáveis de converter energia solar em elétrica.

Para o jovem pesquisador, estar entre os finalistas do prêmio era um sonho que passou a ser um incentivo para que dê continuidade à sua formação acadêmica, até porque a pós-graduação é, segundo ele próprio, uma fase difícil, em que os pesquisadores muitas vezes precisam se automotivar. "Um prêmio desses é importante, porque ajuda a definir certas visões de futuro".

Os finalistas do YRA 2017 poderão participar de dois congressos internacionais que se realizarão somente para convidados, na segunda quinzena de novembro deste ano, na Europa, sendo eles o Forum for the Next Generation of Researchers 2017 e o 6th World Materials Summit, nos quais provavelmente não faltarão ocasiões para que o pesquisador do IFSC eventualmente estabeleça colaborações com cientistas estrangeiros.

O prêmio é mais uma conquista de Kassio, que já esteve entre os destaques do 21º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP - 21º SIICUSP (2013), em que recebeu menção honrosa; da 38ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química (2015), ocasião em que recebeu o título de melhor apresentação de pôster na área de fotoquímica; e do Humboldt Kolleg / Royal Society of Chemistry - RSC Green Chemistry (2016), onde teve um pôster premiado. Além disso, em 2015, seu estudo envolvendo compostos emissores de luz foi destacado na capa interna da 33ª edição da Dalton Transactions[TS1] , uma publicação da RSC.

A supervisora do projeto de pós-doutorado de Kassio é a Profa. Dra. Andrea Simone Stucchi de Camargo Alvarez Bernardez, do Grupo de Ressonância Magnética, Espectroscopia e Magnetismo do IFSC. Para ela, além de indicar a qualidade e relevância do projeto, o prêmio da SBPMat constitui uma importante motivação para o pesquisador em seu início de carreira. "O Kassio ainda é bastante jovem e será muito valioso para ele, neste estágio da vida acadêmica, ter a oportunidade de interagir com os cientistas bem estabelecidos, bem como com outros jovens promissores como ele, que estarão presentes nestes dois eventos de prestígio".

No total, vinte pesquisadores concorreram ao prêmio, cuja comissão julgadora selecionou os vencedores com base em seus currículos e pesquisas. Kassio foi finalista ao lado dos pós-doutorandos Gisele Amaral-Labat (USP), Seyedeh Parinaz Akhlaghi (UNICAMP) e Eduardo Guilherme Cividini Neiva (Universidade Federal do Paraná - UFPR).

A comissão julgadora do YRA 2017 foi composta pelos docentes Christoph Deneke (Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP), Iêda Maria Garcia dos Santos (Universidade Federal da Paraíba - UFPB ) e Newton Barbosa (Universidade Federal do Pará - UFPA). (Rui Sintra e Thierry Santos/Assessoria de Comunicação - IFSC/USP)

comments powered by Disqus