Menu
quinta, 18 de abril de 2019
Empresas deixaram de participar

Licitação “em cima da hora” deixa crianças da rede municipal sem ovos de Páscoa

15 Abr 2019 - 15h31Por Marcos Escrivani
Secretário municipal de Agricultura e Abastecimento explicou que licitação deveria ter sido feita de forma antecipada. - Crédito: ArquivoSecretário municipal de Agricultura e Abastecimento explicou que licitação deveria ter sido feita de forma antecipada. - Crédito: Arquivo

As crianças que frequentam a rede municipal de ensino de São Carlos irão ficar sem os ovos de Páscoa. Segundo o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Paraná Filho, o motivo foi uma licitação (pregão presencial) publicada somente no dia 26 de março, ou seja, apenas há 21 dias para a entrega dos ovos de chocolate nas escolas.

Ao São Carlos Agora Paraná Filho informou que este foi o principal motivo e muitas empresas deixaram de participar da licitação, posto que, o prazo de 21 dias seria insuficiente para ganhar o pregão, produzir e entregar os produtos nas instituições de ensino.

De acordo com o secretário duas empresas participaram do certame: a Ric-Pan e Doces Tiquinho.

A primeira apresentou um produto fora das especificações técnicas do edital, falha na documentação e qualidade muito baixa do chocolate (fracionado) e foi desclassificada.

Já a segunda colocada [Tiquinho] foi desclassificada na documentação, pois, deixou de apresentar certidão negativa de débitos estaduais, certidão negativa de débitos trabalhistas e balanço patrimonial. “Com isso a licitação fracassou”, lamentou o secretário.

QUATRO MESES

Paraná Filho informou ainda que o prazo médio da conclusão de uma licitação é de 4 meses. “Já era sabido que em 21 dias não daria tempo para a entrega dos ovos de chocolate. Essa falha é do ex-secretário (Deonir Tofolo), inclusive, foi o que causou sua exoneração”, explicou.

Paraná Filho informou que não há tempo hábil para lançar nova licitação. “O cabe agora, é planejar uma entrega de produtos (doces ou brinquedos) no Dia das Crianças. Com relação a possibilidade de compra emergencial, o caso não se aplica às hipóteses previstas na lei de licitações”, antecipou o responsável pela pasta.

Ex-secretário teria deixado para a última hora, segundo Paraná. 
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias