Menu
quarta, 19 de dezembro de 2018
Cidade

Justiça condena jovem que efetuou disparos em alojamento na USP

18 Set 2014 - 16h25Por Com informações do Estadão
Foto Luciano Lopes - Foto Luciano Lopes -

O jovem que realizou disparos dentro do alojamento da Universidade de São Paulo (USP), em agosto do ano passado foi condenado Justiça a 3 anos de prisão e o pagamento de dez dias multa.

A sentença foi proferida no dia 17 de junho pelo juiz de Direito da 1ª Vara Criminal de São Carlos, Antonio Benedito Morello. O acusado responderá ao crime em liberdade por ser réu primário e o mesmo período da condenação será revertido em prestação de serviços à comunidade.

O ex-universitário teria tomado a atitude de realizar os disparos após ter sido molestado sexualmente por outros estudantes durante um trote de recepção de calouros.

“Farei o possível para que os acontecimentos relacionados à USP não interfiram na minha conduta daqui para frente, como já disse, eu era um Cidadão consciente, responsável, educado, e sempre desejei o melhor para a comunidade, e farei o possível para continuar assim. Finalmente, ficam desmentidas as acusações de que eu teria invadido o alojamento para matar os Estudantes. Após mais de 7 meses de desentendimento, e todas as tentativas possíveis terem sido tomadas [da minha parte],  acabei comprando um revólver para me sentir mais seguro das ameaças que havia sofrido e, em um certo dia, depois de uma discussão com um dos agressores, voltei armado ao alojamento - sem pensar muito, visto que estava muito abalado com tudo que vinha sofrendo – acreditava que naquela noite fosse ter uma conversa séria com os estudantes, a fim de intimidá-los para que os mesmos parassem de me dar transtornos, e ao entrar no alojamento, um dos estudantes resolveu reagir, daí bati com o cabo do revólver para que o mesmo não conseguisse tomar a arma, foi quando o revólver disparou acidentalmente. Depois do primeiro disparo, eu que já estava muito abalado, fiquei mais ainda quando me assustei com o tiro e, acabei efetuando mais 3 disparos para dentro do alojamento, após os estudantes já terem saído, a fim de que facilitasse a fuga pois, a poucos metros dalí estava a portaria da USP cheia de seguranças. Sei que esta pode não parecer a melhor decisão, mas, tudo ocorreu como um susto, e não tive um plano melhor para fugir do local. Minutos depois liguei para a diretora do alojamento, pois estava preocupado se alguém havia se machucado, mas ela não atendeu o celular, só mandou uma mensagem dizendo que eu podia ficar tranquilo que estava tudo bem. No local há muitas câmeras de segurança que comprovam o que disse. Gravei tudo que aconteceu, pois, minutos antes, havia colocado o celular no modo de gravação para  gravar a conversa que teria com os veteranos, mas não esperava que fosse ocorrer o tiroteio. No fim a gravação serviu para desmentir as versões dos veteranos, que haviam combinado seus depoimentos e começaram a divulgar vários documentos caluniosos e difamatórios na internet.
Fico de coração partido em ter que ir embora de São Carlos, pois eu amava a Cidade”, desabafou o rapaz.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias