Menu
sábado, 15 de dezembro de 2018
Cidade

Jair Rodrigues visita São Carlos e grava depoimentos para documentário

23 Abr 2009 - 18h24Por Redação São Carlos Agora
O cantor Jair Rodrigues, um dos mais renomados do país, esteve em São Carlos na quarta-feira (22) fazendo fotos para a capa do seu novo disco e gravando depoimentos para o documentário que está produzindo sobre os seus 50 anos de carreira, muitos dos quais vividos em São Carlos.

Jair Rodrigues é uma das atrações da 43ª Festa do Clima e se apresenta hoje (24), às 20h, na Praça do Mercado Municipal. Segundo o cantor, foi uma grande felicidade voltar a São Carlos para relembrar sua adolescência e alguns locais, como a casa onde morava no bairro Tijuco Preto; o Tiro de Guerra, onde serviu no antigo 43ª Batalhão (hoje 35ª Batalhão); o espaço em que funcionava o restaurante Bambu, onde começou sua carreira como crooner; e rever amigos.

“É uma satisfação muito grande estar em São Carlos, morei na cidade na década de 50 e foi aqui que cantei pela primeira vez em um programa de calouro, na rádio São Carlos. A música se chamava 'Vivo bem na minha terra', do rei da voz Francisco Alves, com ela ganhei meu primeiro cachê: um cinto e um suspensório”, conta Jair Rodrigues.

O cantor lembrou que com os amigos do Tiro de Guerra frequentava à noite e soube que no restaurante Bambu estavam precisando de um crooner. No local, Jair ensaiou com um grande pianista da época chamado Félix, na noite de estreia ele já foi contratado. “Hoje, visitando São Carlos, em cada lugar que passei, em cada bairro que estive, pude ver os amigos que deixei e os amigos que venho angariando cada vez mais. Essa nova geração também me vê e me pergunta se morei aqui”, afirma Jair.

Durante visita à Estação Cultura, o cantor encontrou um grande amigo com quem  se formou no Tiro de Guerra, o porteiro da Estação Waldemar Rodrigues Lopes, que se emocionou ao ver o amigo famoso que não encontrava desde a época do quartel. “O Jair não mudou nada, nem as brincadeiras dele mudaram, nós fizemos o Tiro de Guerra juntos e ele era exatamente assim: brincalhão, divertido com todas as pessoas. Estou muito emocionado em revê-lo”, disse Waldemar.       
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias