Menu
segunda, 15 de outubro de 2018
Cidade

Estação Ferroviária de São Carlos completa 130 anos no dia 15 de outubro

26 Set 2014 - 22h20
0 - 0 -

A estação ferroviária foi inaugurada em 1884 e posteriormente o prédio, que se encontra em processo de tombamento pelo CONDEPHAAT, recebeu o nome de Estação Cultura. Neste mês a Estação completa seus 130 anos de muita história e importância no desenvolvimento cultural de São Carlos.

O complexo abriga atualmente a Coordenadoria de Artes e Cultura, o Museu de São Carlos e a Fundação Pró-Memória, responsável pelo Arquivo Histórico e Público e pela política municipal de preservação do patrimônio histórico local. Além disso, abriga também, a histórica locomotiva “Maria Fumaça 821”, que teve seu processo de restauração concluído em novembro de 2013.

“Uma data comemorativa muito importante para o município. São 130 anos de muita história. Ficamos extremamente felizes em trabalhar neste local, que acumula imenso valor histórico”, disso o diretor presidente da Fundação Pró-Memória, Luiz Carlos Triques. 

Recentemente, a Estação Cultura teve seu jardim interno revitalizado e se tornou um dos espaços de lazer mais visitados em São Carlos. Dentre as melhorias estão a reconstrução do traçado original, instalação de equipamentos para ginástica, playground, rampa de acesso para cadeirantes, lixeiras, iluminação e bancos de concreto, além de um lindo pergolado com bancos e flores, construído em madeira e doado pelo senhor Nicola Gonçalves, tradicional marceneiro na cidade.

 

HISTÓRIA:

A estação ferroviária foi construída inicialmente para atender aos interesses de fazendeiros de café da região e contribuiu para o processo de urbanização de São Carlos, tornando-se ponto de desembarque da massa de imigrantes que afluíram para a cidade desde o século XIX.

Por iniciativa da Companhia de Estradas de Ferro Rio-Clarense, constituída em 1880, foi construído o trecho entre Rio Claro e São Carlos por Antônio Carlos de Arruda Botelho, o Conde do Pinhal, em parceria com outros fazendeiros da região, através de concessão do Governo Imperial.

Em 1886, a estação recebeu a visita oficial do imperador D. Pedro II. O momento ficou marcado como a “segunda inauguração” do complexo.

A ferrovia foi determinante para o desenvolvimento econômico, social, político e cultural da região. Em poucos anos ela foi vendida ao capital inglês e, em 1892, para a Companhia Paulista, integrando os caminhos desde a cidade de Rio Claro em direção ao oeste do Estado. 

O prédio principal passou por reformas em 1908, tendo seu piso superior ampliado. A fachada ganhou elementos decorativos característicos do ecletismo predominante no período, e portões no saguão de entrada, que ordenavam o fluxo de passageiros, separando-os dos grupos que vinham até a estação para a prática social do footing.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias