Menu
domingo, 21 de outubro de 2018
Cidade

Começa a piracema em todo o Brasil

01 Nov 2008 - 11h03Por Redação São Carlos Agora
Começa hoje (1) e vai até 28 de fevereiro do próximo ano, a piracema, período em que acontece a desova dos peixes. Nesse período fica proibida a pesca de rede em rios e lagoas, tanto para pescadores amadores como profissionais. A Polícia Ambiental vai intensificar a fiscalização em todos os rios da região. A multa para quem infringir a lei pode variar de R$ 500 a R$ 13 mil, conforme a infração. O pescador ainda pode ficar preso por até três anos.

Durante o período da piracema, a pesca para amadores e profissionais será permitida apenas com vara com molinete ou carretilha e linha de mão às margens de rios. A pescaria com vara também é permitida em represas e lagoas.

Quem for encontrado com mais de 10 quilos de peixe, mesmo que tenha sido pescado com vara, será autuado em, no mínimo, R$ 500 e ainda terá que pagar mais R$ 15 por cada quilo excedente. Neste caso, o equipamento do pescador também será apreendido. A Polícia Ambiental informa também, que fica proibido transportar mais de 10 quilos de peixe.


O que é a piracema?É o movimento dos cardumes de peixe que nadam rio acima, contra a correnteza, para realizar a desova no período de reprodução. A palavra vem do tupi e significa algo como "saída de peixes", como os índios descreviam esse fenômeno que ocorre com milhares de espécies no mundo inteiro. Na maior parte do Brasil, a piracema coincide com o período das chuvas de verão. "Quando a temperatura da água e do ar esquenta e o nível do rio sobe em até 5 metros, os peixes percebem que é hora de vencer a correnteza para se reproduzirem. Junto à cabeceira dos rios, a chance de sobrevivência dos recém-nascidos é maior", afirma o biólogo Geraldo Barbieri, do Instituto de Pesca de São Paulo, entidade do governo estadual. O ponto de partida é o chamado lar de alimentação, onde os peixes encontram comida suficiente para sobreviver na maior parte do ano.Na jornada rio acima, o esforço contra a corrente é essencial para o processo de reprodução, pois os peixes queimam gordura e estimulam a produção de hormônios responsáveis pelo amadurecimento dos órgãos sexuais.A duração da viagem varia bastante. Peixes como as piavas não vencem mais do que 3 quilômetros por dia, mas há registros de curimbatás que chegaram a rasgar 43 quilômetros de rio em apenas 24 horas. Para todos, porém, a jornada é cheia de perigos. Além de superar cachoeiras, predadores e outros obstáculos naturais, esses animais precisam também vencer a pesca predatória."Os peixes de piracema viram presas fáceis, pois sobem os rios em grandes cardumes", afirma o biólogo Alexandre Lima Godinho, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A solução é proibir a pesca na época da migração e da reprodução, o chamado defeso, que geralmente vai de novembro a fevereiro. A cada ano, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) publica uma portaria estabelecendo quais espécies não podem ser pescadas nesse período.

Fonte:www.mundoestranho.com.br
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias