Menu
sábado, 20 de outubro de 2018
Cidade

Câmara e população se mobilizam para buscar alternativa

05 Fev 2009 - 11h55Por Redação São Carlos Agora
0 - 0 -
Lineu Navarro: “Nosso papel é tentar contribuir como legisladores para articular uma solução possível, essa é a postura da Câmara e o esforço da presidência nessa questão”.
A busca de uma solução técnica para o impasse na construção do trevo no Km 231 da rodovia Washington Luis, no acesso ao bairro Maria Stella Fagá, vem mobilizando a Câmara Municipal e os moradores daquela região da cidade. Uma audiência pública, um protesto na rodovia e diversas reuniões se realizaram com essa finalidade. Uma comissão de lideranças foi formada e o Legislativo buscou apoio da AEASC (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de São Carlos), para articular estudos técnicos com a concessionária Triângulo do Sol e Artesp (Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo).

No último dia 2, a convite do presidente da Câmara, Lineu Navarro (PT), o promotor de Justiça do Meio Ambiente, Marcos Funari, participou de uma reunião com os 13 vereadores, para tratar da questão e reafirmou que a condição de área de preservação permanente – definida em lei estadual – impede a realização do projeto original da obra, que previa a construção de alças de acesso à rodovia.

Participaram da reunião os vereadores Lineu Navarro (PT), Roberto Mori Roda (PV), Júlio César (DEM), Dorival Mazola (PSDB), Ditinho Matheus (PMDB), Antonio Carlos Catharino (PTB), Edson Fermiano (PR), Equimarcílias Freire (DEM), José Alvim Filho Dé (PT), José Luis Rabello (PSDB), Laíde das Graças Simões (PMDB), Normando Lima (PSDB) e Ronaldo Lopes (PT).

Os vereadores insistiram na tese de que devem ser estudadas soluções alternativas.

Equimarcílias Freire (DEM) apresentou ao promotor Funari, à Triângulo do Sol e aos moradores do bairro Maria Stella Fagá, proposta para que seja implantado um projeto alternativo. O parlamentar toma por base o trevo construído pela concessionária Centrovias no Km 218 da mesma rodovia, que conta com rotatórias, numa dimensão compatível com o local onde as obras estão paralisadas. Freire anexou fotos do trevo da Centrovias e entende que a adoção de projeto semelhante representa uma “solução viável” para a questão. “A construção de uma rotatória pequena, que não cause dano ambiental soluciona o impasse jurídico que se instalou nesse caso, que angustia a todos”, opinou.

Na sessão da última terça-feira (3/2), o presidente da Câmara, Lineu Navarro (PT) destacou que foi acertada a posição que a Câmara Municipal adotou na semana passada de convidar os moradores para participar de uma audiência pública. “Nosso papel é tentar contribuir como legisladores para articular uma solução possível, essa é a postura da Câmara e o esforço da presidência nessa questão”, disse.

A polêmica das obras do trevo do Fagá foi assunto na sessão, quando se pronunciaram sobre o tema os vereadores Antonio Carlos Catharino (PTB), Ditinho Matheus (PMDB), Júlio César (DEM), Dorival Mazola (PSDB) e Equimarcílias Freire (DEM).
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias