Menu
sábado, 23 de março de 2019
PREF_AOVIVO

Bragatto vê recuperação no mercado de trabalho e aposta na qualificação da mão de obra

13 Mar 2019 - 11h39Por Marcos Escrivani
Bragatto vê recuperação no mercado de trabalho e aposta na qualificação da mão de obra - Crédito: Marcos Escrivani Crédito: Marcos Escrivani

O secretário de Trabalho, Emprego e Renda de São Carlos Walcinyr Bragatto vê com otimismo a recuperação no mercado de trabalho em São Carlos e aposta na qualificação da mão de obra para que as demandas existentes na cidade sejam atendidas conforme as necessidades. Ele foi o entrevistado na manhã desta quarta-feira, 13, no programa semanal PREF_AOVIVO realizado no Paço Municipal.

A entrevista teve início com a exposição de um balanço do emprego em São Carlos. De janeiro a dezembro do ano passado o Caged registrou saldo positivo de 465 empregos, praticamente o dobro no mesmo período de 2017, quando foram 237 postos criados.

“A recuperação é lenta, mas constante e trabalhamos para que a evolução permaneça de forma gradativa em todos os setores do mercado.

Ainda no setor de emprego, um informativo da Unesp de Araraquara divulgado em janeiro deste ano dá conta que a indústria e a construção civil perderam postos de trabalho no interior paulista. Já o comércio, serviços e agropecuária cresceram. Bragatto disse que São Carlos possui um parque industrial qualificado e o setor sentiu a recessão dos últimos anos e é o último a se recuperar. Por outro lado, afirmou que a cidade não chega a ter a mesma queda em relação a outras cidades, graças a diversidade. “Temos a indústria da alta tecnologia que compensa outros setores no período de crise.

CASA DO TRABALHADOR

Responsável pela captação de empregos em São Carlos, a Casa do Trabalhador, na ótica de Bragatto tem uma função importante em São Carlos. Entre 2017 e 2018 afirmou que foram mais de 125 mil atendimentos e que até o dia 12 de março deste ano foram 13.421 com cadastro de Intermediação de Mão de Obra (IMO), emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e Habilitação de Seguro Desemprego (SD).

“Oferecemos serviços para facilitar a vida das pessoas que procuram oportunidades de empregos. Trabalhamos ainda pela qualificação profissional”, enfatizou.

NOVOS CURSOS

Ainda segundo informativo divulgado pela Unesp, o maior empregador em São Carlos é o setor de serviços com 48% (com carteira assinada), seguido pela indústria e comércio. Diante de tal cenário, Bragatto informou que a Casa do Trabalhador foca novos cursos em 2019 (aberto a população de todas as idades), no intuito de acompanhar a demanda dos empregadores em São Carlos.

“O setor de serviços tem crescido bastante. Por exemplo a Latam, a Mapfre, a Serasa Experidian são empresas que proporcionaram oportunidades. Isso deve-se também a localização central do município”, disse, salientando que, paralelamente cursos de hotelaria, turismo rural, de prestação de serviços, beleza, transporte, entre outros serão lançados em parcerias com entidades locais.

“Estamos preocupados também com a indústria e com o comércio. Enfim, com todos os setores. Por isso buscamos qualificação permanente dos candidatos que buscam ampliar conhecimentos no mercado de trabalho e se atualizar”.

TIME EMPREGO

Segundo Bragatto o Time Emprego se tornou referência e até aqui foram 14 turmas certificadas com 65 inserções no mercado de trabalho. O programa é em parceria com o Governo do Estado e hoje há oito monitores que através de cursos oferecem condição para que o candidato saiba como se portar em uma entrevista e elaborar um currículo.

“É um programa canadense que oferece condições para o candidato se qualifique durante apresentação para o empregador. Hoje temos duas turmas em andamento”, afirmou.

Ainda sobre a questão de empregos, Bragatto deixou claro que não tem um plano específico para inserir no mercado de trabalho, pessoas com mais de 50 anos. “Fazemos tudo em conjunto. Há pessoas com idade superior no curso de solda, em cursos no Senac. Mantemos contatos regulares com empresas para que olhem com mais atenção para pessoas com acima de 50 anos, devido a sua experiência e sabedoria”, comentou.

INVESTIMENTOS

Bragatto, durante o PREF_AOVIVO não descartou, inclusive, a possibilidade de novas empresas se instalarem em São Carlos nos próximos anos. “Temos hoje duas ações. A primeira, manter contato constante com as empresas já estabelecidas. A segunda, é manter intercâmbio com a região sobre a possibilidade de que empresas mudem de local e oferecemos a cidade como opção. “Temos uma excelente localização e mão de obra qualificada. Além de uma perspectiva de desenvolvimento muito grande”.

EMPREENDEDORISMO

Na questão empreendedorismo, o secretário do Trabalho afirmou que a cidade investe ‘pesado’ na Economia Solidária, como uma forma importante de desenvolvimento. “Acredito que o trabalho formal irá diminuir e temos que achar meios para que as pessoas se desenvolvam por conta própria. Em São Carlos temos um departamento específico que incentiva e qualifica os interessados através de cursos”, disse, salientando que uma equipe técnica atua em vários bairros da cidade, bem como em Santa Eudóxia. “Temos centros públicos que promovem diversos cursos”, poderou.

TURISMO

Nacionalmente, São Carlos é uma cidade reconhecida como “interesse turístico”. A próxima meta é fazer com que o Estado também passe a ter este reconhecimento. Com isso existe a perspectiva que a cidade passe a ter recursos públicos.

Com esta meta, em 2018, o Plano Diretor de Turismo foi finalizado em parceria com a UFSCar e agora será encaminhado para a Câmara Municipal e se aprovado, será enviado para a Assembleia Legislativa a após trâmites legais, tendo um aval positivo da Comissão Estadual, o município será reconhecido como “interesse turístico”.

“Isso é importante, pois São Carlos tem fazendas históricas, questões religiosas e uma cidade voltada para a ciência e tecnologia. Tem ainda o Caminho da Paz e Caminho da Fé. São perspectivas positivas e importantes para que se possa desenvolver ainda mais este setor”.

Paralelamente, Bragatto afirmou que a pasta trabalha na captação de eventos para São Carlos e será elaborado o Projeto Festivais, vinculado a área cultural com o intuito de trazer turistas e movimentar a economia. “Mas aberto a toda a população”.

Na oportunidade o secretário revelou que de 24 a 26 de maio está previsto para São Carlos o Festival de Coros, quando grupos da cidade e de todo o Estado estarão se apresentando. Em setembro, deve ocorrer o Festival da Fotografia.

Em junho, de 4 a 8, São Carlos irá receber o Conexidades, um evento temático que trará agentes públicos estaduais e nacionais e a iniciativa privada para discutir questões de desenvolvimento dos municípios. Órgãos estaduais e nacionais também estarão presentes para participar dos debates de interesse público.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias