Menu
segunda, 28 de maio de 2018
Cidade

Audiência da Câmara para discutir serviços da NET será no dia 30

02 Jun 2014 - 17h29
0 - 0 -

O presidente da Câmara Municipal, vereador Marquinho Amaral (PSDB), informou na tarde desta segunda-feira (2) que agendará para o próximo dia 30 de junho às 15 horas, na sala das sessões do Legislativo, uma audiência pública para discutir as deficiências do serviço prestado pela NET São Carlos e buscar esclarecimentos. A operadora de telefonia, internet e TV a cabo, tem recebido crescentes reclamações de usuários de que todos os seus serviços vêm sendo executados de forma precária e mesmo o atendimento aos clientes é negligenciado.

Para Marquinho, há tempos a atuação da operadora na cidade tem se mostrado desrespeitosa para com os cidadãos são-carlenses. As reclamações dão conta de que, quando da interrupção dos serviços, os prazos para restabelecimento prometidos não são cumpridos e nada é feito para mudar essa situação.

No ano passado o presidente da Câmara já havia se dirigido à operadora, que prometeu a equacionar os problemas apontados na ocasião, adequar os serviços e corrigir falhas, que continuaram a ocorrer. Em março passado, o parlamentar voltou ao assunto, lamentando  a atitude da operadora.

Para a audiência do próximo dia 30, além da gerência da empresa na cidade, Marquinho informou que convidará representantes do Procon, do Promotoria de Justiça do Consumidor e Anatel.  “Há necessidade de que alguma resposta seja dada aos consumidores que não podem ser tratados da forma como ocorre atualmente”, afirma. “Queremos saber de uma vez por todas o que está acontecendo, qual a dificuldade encontrada pela NET para oferecer um serviço de qualidade ao cidadão”, acrescenta.

AUDIÊNCIA SOBRE IMÓVEIS ABANDONADOS – O presidente da Câmara também comunicou que agendará para o dia 26 de junho às 15 horas na sala das sessões do Legislativo a realização de uma audiência pública para buscar uma solução definitiva para o caso de quatro imóveis abandonados e com risco de desabamento na rua Sete de Setembro, entre ruas Dona Alexandrina e São Joaquim, área central da cidade. A situação representa risco à segurança dos munícipes e requer medidas urgentes do poder público. Marquinho informou que convidará para participar da audiência, representantes da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Secretaria Municipal de Serviços Públicos, Fundação Pró Memória, Departamento Jurídico da Prefeitura, Coordenadoria de Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Ministério Público.

Os quatro imóveis em situação de completo abandono têm provocado transtornos aos moradores e comerciantes vizinhos, além de transeuntes que passam pelo local diariamente.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias