Menu
domingo, 09 de dezembro de 2018
Cidade

Aluna são-carlense representará o estado de São Paulo na Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente

05 Dez 2008 - 14h45Por Redação São Carlos Agora
A aluna da 7ª série da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB)  “Carmine Botta”, Fernanda Cristina Palombo, foi classificada com mais 26 estudantes para representar o Estado de São Paulo durante a III Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente, que será realizada em Brasília (DF) no período de 3 a 8 de abril de 2009. O trabalho da são-carlense foi selecionado entre 280 cartazes, que participaram da III Conferência Estadual Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente organizada em Águas de Lindóia (SP). Este evento mobilizou cerca de 1.050 escolas distribuídas em 91 Diretorias de Ensino vinculadas com as 22 Bacias Hidrográficas do estado. “Foi uma experiência muita bacana, em que tive a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e fazer muitos amigos, que se preocupam em solucionar os problemas ambientais”, comentou a estudante.

Buscando criar novos espaços com o intuito de fortalecer as discussões e construir uma política juvenil, a conferência abordou o tema “Mudanças Ambientais Globais”, cujo assunto está relacionado com o cotidiano do dia-a-dia. Os participantes pesquisaram quatro elementos cruciais para a natureza: ar, água, terra e fogo, com aprofundamento em matrizes energéticas. Com a denominação de delegado, cada participante defendeu o seu projeto fornecendo subsídios para a elaboração de ações na área socioambiental. “Como coordenadora local deste projeto eu não pude participar da plenária de defesa dos cartazes, mas fiquei sabendo que nossa representante apresentou argumentos bastante convincentes para alcançar este excelente resultado”, elogiou a professora Aracy Aparecida Ferreira Marchesi, que acompanhou Fernanda em Águas de Lindóia.

Juventude consciente

As conferências juvenis pelo meio ambiente são eventos relacionados diretamente com uma preocupação mundial. Esta atitude está acontecendo durante a "Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável" e no "Ano Internacional do Planeta Terra", definidos pela Organizações das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A proposta é assegurar no âmbito educativo um amplo equilíbrio nas múltiplas dimensões da sustentabilidade (ambiental, social, ética, cultural, econômica, espacial e política) e no pleno desenvolvimento do país, o que resulta em melhor qualidade de vida para a população. “Infelizmente, o homem está realizando ações sem pensar nos benefícios para o ecossistema, o que está acarretando inúmeras catástrofes climáticas”, lamentou Fernanda.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias